Buscar

12º aniversário da Uni-CV: Palestras sobre “Horizontes da Educação” e “A Globalização e as universid

Já não há um centro de saberes, mas sim os saberes são globais, essa constatação dos oradores Doutor Alberto Trovão de Rosário e Doutora Fernanda Bessa, nas conferências “Horizontes da Educação” e “A Globalização e as universidades”, realizadas na terça-feira, dia 21 de novembro, no campus do Palmarejo, aquando das celebrações dos 12 anos da Uni-CV.

No decorrer das conferências, o orador Doutor Alberto Trovão de Rosário, analisou o percurso histórico do conhecimento demonstrando a sua importância na história humana.

Ainda durante a sua intervenção o orador alertou que “a escola deve ser um veículo de liberdade como vem sendo a Universidade de Cabo Verde”, apelando ao uso das tecnologias para o bem do Homem.

Por sua vez, Doutora Fernanda Bessa apelou à interdisciplinaridade e transdisciplinaridade do conhecimento demonstrando que “já não se pode avançar na biologia sem conhecer a química, já não é possível avançar na química sem conhecer a física, já não é possível avançar na física sem conhecer a matemática”.

Ainda, explicou que os saberes estão a “derrubar” fronteiras levando à globalização e exaltou o papel das universidades nesse processo sublinhando que “ as universidades não são mais reflexos de modelos sociais e políticas, mas sim criadora de novos modelos sociais e políticos”.

Para os conferencistas os saberes estão a derrubar fronteiras, culturais, científicas e religiosas, aproximando os homens uns dos outros para caminhar para o futuro, já que, no dizer do conferencista, o Doutor Alberto Trovão de Rosário “o futuro é de todos”.

As conferências fazem parte de um conjunto de atividades no âmbito da celebração do 12º aniversário da Universidade de Cabo Verde. (texto original AQUI)


3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo